• Felipe Thomes Rodrigues

Para evoluir como líder, cresça como seguidor


Pixabay

Bom, nos nossos últimos posts falamos muito sobre como liderar a si mesmo, razões para começar essa longa jornada para se tornar um líder e exemplos de grandes líderes. Hoje gostaria de focar em um ponto no qual muitas das vezes nos esquecemos: as nossas ações como seguidores.


Liderança também pode ser entendida como a relação entre aqueles que aspiram liderar e os que escolhem seguir. Certamente, a qualidade dessa relação irá determinar se coisas extraordinárias serão feitas ou não. Uma relação caracterizada por respeito mútuo e confiança, certamente irá superar as maiores adversidades e deixará um legado de significância.


Nós, em uma posição de liderança e aspirando evoluir como líderes e como pessoas, temos a obrigação de tentar diariamente melhorar as nossas relações com os outros ao nosso redor. Como nosso amigo Austin disse há umas semanas no nosso blog, isso faria parte do nosso estilo de vida como líder. Mas como seguidor/subordinado, será que nossas ações estão sendo coerentes com o que esperamos dos nossos líderes e estamos superando-as?


Chefes não são necessariamente bons líderes e subordinados não são necessariamente seguidores efetivos. Será que você, como seguidor, está sendo efetivo? Observem a figura abaixo, retirada e traduzida livremente da Harvard Business Review:




  • Ovelhas: passivas e sem pensamento crítico, em falta com relação a iniciativa e senso de responsabilidade.

  • Pessoas “sim”: um grupo animado, mas sem iniciativa.

Chefes fracos no julgamento e autoconfiança tendem a gostar das ovelhas e pessoas “sim” para formar alianças que podem enfraquecer a organização.

  • Seguidores alienados: pensam criticamente e são independentes, mas são passivos no exercício de suas funções.

  • Sobreviventes: vivem o famoso lema “melhor prevenir do que remediar”. São adeptos a sobreviver a mudança.

  • Seguidores efetivos: desempenham suas funções com e atribuições com energia e assertividade. São avaliados em um alto nível por colegas e superiores, pois assumem riscos e são solucionadores de problemas de uma forma independente.

Seguidores efetivos são pessoas equilibradas e responsáveis que podem atingir o sucesso sem uma liderança forte. Além disso, muitas pessoas acreditam que eles oferecem tanto valor à organização quanto os líderes fazem, especialmente em projetos ou situações de força-tarefa.

Durante vários momentos durante o Leadership Development Program (LDP), ouvimos que para ser um bom líder, primeiramente devemos ser bons seguidores. A partir disso, devemos refletir se estamos agindo de acordo com o que queremos para nós. Será que você estaria pronto com relação às suas atitudes e ações para assumir o lugar do seu líder caso ocorresse um imprevisto?


Todos nós temos uma história a contar a respeito de nossas ações passadas.


Eai, qual história você quer contar lá na frente?

115 visualizações

© 2018 by Journey Team

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now